Dicas de Flores
Voltar
Espada-de-são-jorge
Nome Popular: Espada-de-são-jorge, rabo-de-lagarto, língua-de-sogra, sansevéria
Nome Científico: Sansevieria trifasciata
Família: Liliaceae
Divisão: Angiospermae
Origem: África
Sinonímia: Sansevieria laurentii, Sansevieria trifasciata var laurentii
Ciclo de Vida: Perene
Herbácea de resistência extrema, excelente para jardins de baixa manutenção. No entanto seu crescimento é um pouco lento. Suas folhas são muito ornamentais e podem se apresentar de coloração verde acinzentada e variegadas, com margens de coloração branco-amareladas, todas com estriações de um tonalidade mais escura. As flores brancas não tem importância ornamental. É uma planta de utilização bastante tradicional e a cultura popular recomenda como excelente protetor espiritual.
Devem ser cultivadas à pleno sol ou meia-sombra, em vasos ou em maciços e bordaduras. Resiste tanto à estiagem, como ao frio e ao calor, além de ser pouco exigentte quanto à fertilidade. Multiplica-se por divisão de touceiras, formando mudas completas com folhas, rizoma e raízes
22/06/10 : 20:50

Escova-de-macaco
Nome Popular: Escova-de-macaco, Escova-de-macaco-alaranjada, Escovinha, Flor-de-fogo, Limpa-garrafa-laranja, Bugio, Escovinha-raspadeira, Escovinha-flor-de-fogo
Nome Científico: Combretum fruticosum
Sinonímia: Gaura fruticosa, Combretum loeflingii, Combretum oxypetalum
Família: Combretaceae
Divisão: Angiospermae
Origem: América do Sul
Ciclo de Vida: Perene
escova-de-macaco é uma trepadeira exuberante e tropical, que surpreende a todos com sua floração decorativa. É uma planta lenhosa, ramificada e de porte médio, alcançando 6 metros de largura e 3 metros de altura. As folhas são opostas, elípticas, perenes, de cor bronzeada quando jovens e verde quando maduras. As inflorescências surgem no verão e são do tipo espiga, com aspecto de escova, devido à disposição densa de suas numerosas flores, com longos estames. As flores desabrocham inicialmente com a cor amarelo-esverdeada e à medida que amadurecem, adquirem uma tonalidade laranja intensa. Os frutos são secos, do tipo sâmara, avermelhados e decorativos também.

Esta bela liana é bastante versátil no paisagismo, podendo cobrir vários tipos de suportes, como caramanchões, pérgolas, cercas, pórticos e grades. Além disso é excelente para o coroamento de muros e formação de cercas vivas. Com podas e tutoramento, também pode ser conduzida como um arbusto ou arvoreta, ainda que esteja plantada em vaso. Mesmo quando não está em flor, encanta pela folhagem que é bastante ornamental. Suas flores ainda são muito atrativas para beija-flores e outros passarinhos nectarívoros.
Deve ser cultivada sob sol pleno, em solo fértil, drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado periodicamente. Apesar de tropical, a escova-de-macaco é capaz de tolerar o frio subtropical e geadas, desde que estas não sejam muito intensas. Adubações anuais na primavera e verão estimulam florações abundantes. Multiplica-se por sementes e por estaquia
21/06/10 : 10:19

Espirradeira
Nome Popular: Espirradeira, oleandro
Nome Científico: Nerium oleander
Família: Apocynaceae
Divisão: Angiospermae
Origem: Mediterrâneo
Sinonímia: Nerium indicum, Nerium odoratum, Nerium odorum, Nerium verecundum
Ciclo de Vida: Perene
Um dos arbustos mais cultivados para o embelezamento público, a espirradeira pode ser observada em muitas avenidas e parques. Apresenta atualmente diversas variedades, com flores brancas, amarelas, rosas e vermelhas; dobradas ou simples. É uma planta muito rústica, ramificada e com folhas lanceoladas de coloração verde escura, com o verso mais claro.Deve ser cultivada sempre a pleno sol, em solo fértil. A poda anual renova a folhagem e estimula uma boa formação e floração. Por ser muito tóxica deve ser manipulada com luvas e muito cuidado, além de ficar longe do alcance de crianças pequenas e cachorros. Pode ser plantada isolada ou em grupos, separando áreas no jardim.
21/06/10 : 10:12

Estapélia
Nome Popular: estapélia, Flor-estrela
Nome Científico: Stapelia hirsuta
Família: Asclepiadaceae
Divisão: Angiospermae
Origem: África do Sul
Ciclo de Vida: Perene
Apesar do aspecto, a flor-estrela não é uma cactácea. Seus ramos são projeções verdes e suculentas, como dedos, que apresentam quatro faces e uma linha serrilhada nos ângulos formados por estas faces. Os botões florais são de coloração verde-clara e apresentam a forma piramidal. Quando abertos revelam flores magníficas, grandes, vermelhas e em forma de estrela, com o centro e os bordos muito peludos. No entanto estas flores exalam odor desagrádavel que atrai as moscas, seus polinizadores, e os besouros. A floração se extende do final do verão ao outono. A flor-estrela é uma planta ideal para jardins-de- pedra, combinada com outras suculentas e cactos. Pode ser plantada em vasos e jardineiras também. Devem ser cultivadas sob sol pleno, em solo fértil, leve, bem drenável e enriquecido com matéria orgânica, com regas regulares. Tolera a sombra parcial e o frio subtropical. Em países de clima temperado necessita passar o inverno rigoroso em casasvegetação. O replantio bianual dá novo vigor à planta. Multiplica-se por sementes, divisão da touceira e por estaquia das hastes suculentas
21/06/10 : 10:10

Estrela-de-natal
Nome Popular: estrela-de-natal, coroa-imperial, diadema-real, Lírio-sangu-salmão,
Nome Científico: Scadoxus multiflorus
Sinonímia: Haemanthus multiflorus, Haemanthus tenuiflorus, Haemanthus katharinae
Família: Amaryllidaceae
Divisão: Angiospermae
Origem: África
Ciclo de Vida: Anual
Como diz o nome, a estrela-de-natal é uma planta especial. Bulbosa, acorda no início do verão com uma inflorescência esférica composta por muitas flores pequenas e vermelhas. Presenteia-nos anunciando o Natal que se aproxima. Suas folhas são largas e levemente onduladas nas bordas. É uma planta bastante original, e fica muito bem em vasos ou em maciços e bordaduras.
Deve ser cultivada em substrato rico em matéria orgânica a meia-sombra, com umidade. Podemos tirar os bulbos após o final do ciclo para plantá-los no final do inverno ou deixá-los sob a terra. Multiplica-se através da divisão dos bulbos. Atenção, esta planta é considerada planta tóxica.
21/06/10 : 10:08

Esmeralda
Nome Popular: Grama-esmeralda, Grama-zóisia, Grama-zóisia-silvestre, zóisia
Família: Poaceae
Divisão: Angiospermae
Origem: Japão
Ciclo de Vida: Perene
Nome Científico: Zoysia japonica
A grama-esmeralda tem folhas estreitas, pequenas e pontiagudas, de coloração verde intensa. É rizomatosa, isto é, o caule fica abaixo do solo e emite as folhas para cima. É perfeita para jardins residenciais, condomínos, empresas, campos esportivos, playgrounds, formando gramados muito densos e macios quando bem cuidados. Embora resistente ao pisoteio não deve ser utilizada em tráfego intenso. Deve ser aparada sempre que alcançar 2 cm. Vendida comumente na forma de placas e mudas (plugs).

Rústica, deve ser cultivada a pleno sol, em solos férteis, com adubações semestrais e regas regulares. Não é indicada para locais de tráfego intenso, nem para áreas sombreadas. Multiplica-se pela divisão dos rizomas enraizados
06/09/10 : 20:58

Estrelítzia
Nome Popular: Estrelítzia, flor-da-rainha, ave-do-paraíso, estrelitza
Nome Científico: Strelitzia reginae
Família: Strelitziaceae
Divisão: Angiospermae
Origem: África do Sul
Ciclo de Vida: Perene
A estrelítzia é uma planta muito popular e tradicional.
Ela é de coloração verde-azulada, muito ornamentais, florece o ano todo, principalmente no verão.
Exige pouca mantenção, apenas semestrais para estimular a floração. É indicada para jardins tropicais e para o litoral por tolerar os ventos e a salinidade do solo.
Devem ser cultivadas à pleno sol ou meia sombra, em solo fértil, bem drenado, e enriquecido com matéria orgânica, regados regularemente. Tolera geadas fracas e aprecia o clima ameno dos subtrópicos. Multiplica-se por sementes, mas principalmente por divisão das touceiras.
05/02/11 : 18:32

Parceiros
Busca Rápida
Flores
Ervas Medicinais
Jardim de Inverno
Temperos de Hortas
Previsão do Tempo
Visitas
185474

Desenvolvido por DebugWeb - ©2010 - Todos os direitos reservados. [ restrito ]